terça-feira, 5 de abril de 2011

Tú não te moves de ti...



É assim, sabe? Sabes?

6 comentários:

Marcantonio disse...

Às vezes é o que transparece: uma clausura relativa, um retornar ao mesmo ponto onde a luz nunca germina sem a sombra.

Beijo.

Menina no Sotão disse...

Acho que ainda estou lenta. Mas eu juro que estou acordada...

Belos e Malvados disse...

"Para onde vão os trens, meu pai? Para Mahal, Tami, para Camiri, espaços no mapa, e depois o pai ria: também para lugar nenhum, meu filho, tu podes ir e ainda que se mova o trem tu não te moves de ti"

Jesus, isso parece uma maldição, não é? Às vezes.

Fred Caju disse...

Hilda está sendo constante aqui. Que bom.

Iza! disse...

agora aqui sou eu. saudades Taurina!

música de morrer né!

abracinho linda

Leonardo Xavier disse...

S., eu não sei se te interessa mas eu vi um edital no Blog da Lais que eu achei que podia te interessar. O link é esse:
http://patrialais.blogspot.com/2011/04/cfav-centro-de-formacao-em-artes.html

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...