sábado, 12 de junho de 2010

Continuando

Aí ele chegou. O amigo do menino abusado. Trouxe as minhas chaves junto com inúmeros pedidos de desculpas. Mas eu já estava conformada. E cansada. E bem, se é para ser como nas comédias românticas, quando a mocinha descobre o amor pelo amigo depois de uma noite sem sexo e conversas “a nível de”, estou no caminho certo. Mas a verdade é que não gosto deste tipo de filme. Nenhum suspiro, nenhum grito, nada quebrado, carinho demais.
Excesso de fofura me irrita, e eu quero mais é embriaguez de paixão sem sentido. Só assim eu me fodo com gosto.
E passarei o dia dos namorados acabando de pintar as paredes do quarto. Comemorarei meus esforços de peão de com uma taça de vinho depois. Até aí vão meus planos.
Companhias na futura brancura total do recinto que acolhe meus sonhos podem surgir, quem sabe um outro dia, quem sabe mais tarde. Porque hoje é Sábado e “todo mundo espera alguma coisa num Sábado à noite, Sábado a noite tudo pode mudar”.
E eu continuo.

5 comentários:

Lilly Moura disse...

afinal.. tudo mundo espera alguma coisa de um sábado a noite, não é mesmo?

Fred Caju disse...

Passar por aqui é sempre ótimo.
Talvez você goste: http://cronisias.blogspot.com/2010/06/da-mais-antiga-profissao.html
Ah, e um pedido desses logo no dia dos namorados, fica difícil de recusar.

Fred Caju disse...

Na verdade, não era sobre o conteúdo da poesia que me referia. Inclusive, desculpe, acho que a escolha não foi a melhor. A intenção em lhe mostrar Clayde era o uso do eu-lírico feminino.

Borboletas nos Olhos disse...

Parabéns pelo novo layout. Por dois motivos: (1)ele é fofo e (2) pela coragem, porque o meu eu já tento mudar a uns bons seis meses e nenhum me pareceu melhor do que o que lá está o que só prova minha covardia...

Borboletas nos Olhos disse...

Aliás, eu tinha feito outro comentário antes, bem antes, mas acho que o mundo virtual o devorou...não lembro palavra por palavra, mas falava do meu apreço por amores que alternam colérico sangue e repouso no colo, torcia pro seu vinho ser tinto e lembrava Gadu "sem mais, a vida vai passando no vazio, estou com tudo a flutuar no rio, esperando a resposta que chamam de amor".

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...