segunda-feira, 16 de maio de 2011

Favas

Tenho andado meio sumida, assumo. É que as coisas do lado de cá tem andado complicadas. E corridas.
Mas de uma forma ou de outra o que importa no quesito coração de mocinha foi resolvido. Desencantei. Mesmo.
Mandei às favas, o homem-ervilha verde (outrora homem-zen), responsável pelo picadinho de minha´lma nesses últimos tempos.
Todas chora, todas aplaude, todas reza em agradecimento.
Meu negócio agora é com o homem-passarinhoquercantar. Aguardem os próximos capítulos.

4 comentários:

Borboletas nos Olhos disse...

...e o rabicho balançar? #rilitros.

Será que saudade é que nem buraco? quanto mais tira mais tem ou algo assim?

Marcantonio disse...

Cara, será que um dia você criará uma tipologia e surgirá um livro-glossário começando no homem-aranha e terminando no homem-zen? Hum, perdão, perdão!

Beijo.

S. disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Rafa disse...

Isso aí! Aquela clássica: homem é que nem táxi em dia de chuva a gente perde um, acha que nunca mais virá outro mas sempre tem. Que o passarinho cante!

Bj

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...