sábado, 8 de janeiro de 2011

Sóbria

Começaram os shows de verão aqui na terrinha. Ontem foi dia de Margareth Menezes na praia. Encontrei E. e seu gatinho e entre pensamentos de que minha vida social estava acabada, alternei água mineral, coca-cola e suspiros profundos durante os vinte primeiros minutos de música animada. Até que me flagrei pulando e rindo e caramba, realmente me divertindo.

A verdade é que ontem me impus um teste. Se eu conseguisse ficar sem beber ou bebesse muito pouco eu tinha “tendências” ao alcoolismo. Se eu não conseguisse resistir aos chamados de Baco, a situação era realmente séria e eu cortaria os pulsos ou viraria uma carmelita descalça no alto Himalaia. Bom, eu consegui. Bebi “apenas” duas cervejas até as seis da manhã e acordei hoje sem um pingo de ressaca e feliz da vida. Claro que sei que o fato de sair norteando minha noite entre beber ou não beber não é lá um bom indício, mas poxa, sejamos complacentes comigo, pelo menos por enquanto.

O fato é que foi uma experiência boa. Realmente. E curiosa. Uma grande quantidade de pessoas chegavam e perguntavam se eu estava triste. Minha resposta era: Não, estou sóbria. Acho que consegui notar o trabalho que dá encher a cara e artificializar alegria. É um gasto de energia tremendo, pensei com meus botões enquanto observava os personagens que desfilavam cambaleantes e gargalhantes durante a noite. Pelo menos ontem, foi fantástico não estar entre eles.

E hoje tem Sacal. Adoro!!!

7 comentários:

Caminhante disse...

Foi uma pequena vitória mas foi uma vitória - parabéns!

Lila disse...

Qdo saio na noite sem beber parece que sou outra pessoa, irreconhecível. Já parei com a cerveja que pra mim é fatal. Agora só um gim ou uma rosca e fico alegre sem ficar alcoolizada ou com ressaca no outro dia. Mas, vc passar uma noite inteirinha só com duas latinhas ... vc é uma heroína. Ninguém consegue.

Ricardo Chicuta. disse...

E lá vou eu contar minha esperiência com bebidas,ou a falta delas.Tbém.já entrei numa dessas "Estou bebendo pra caralho,vou parar e ver se continuo gostando da balada".
Fato é,vc.se diverte bastante sem beber,mas bebendo se diverte bem mais.As pessoas ficam mais bonitas e legais e o mundo fica mais alegre.Se é artificial ou não nem ligo.
Outro fato.Prefiro viver só um minuto como rei do que a vida toda como um Zé.
Mas isso é bem pessoal,vale só para mim.

Alexandre Henrique disse...

A luta contra a Baco nunca é justa mas a vitória é esplêndida.Por falar nisto o festival ta arrebentando mesmo. Abraços moça

Borboletas nos Olhos disse...

Amiga, bebo coca-cola na boa. E nos divertiremos mangando uma da outra sem beber se for isso que vc preferir. Bjs, tô chegando

Leonardo Xavier disse...

S., eu acho que se você faz alguma coisa, você tem que fazer isso para se sentir bem. Se beber do jeito que você vem bebendo está te fazendo mal, procura dar uma maneirada, mas se você se sente bem com estilo de vida que tu tens, segue a tua vida adiante com ele.

beijos e se cuida

S. disse...

Caminhante, complacentes? rsrsr

Lila, tb achei, hj já foi tranquilo, é só n começar a beber cedo demais. Ah, amei os outros comentários seus.

Ricardo, seus riscos s menores que o meu, podes crer. rsrsrsr. mas em parte concordo contigo(as vezes é muito bom sim!)

Alexandre, Baco já tá assim quase meu brother. vc é de JP? eu te conheço?

Léo, claro que estou fazendo para me sentir bem, principalmente no dia seguinte. rsrrsrsr.

Lú, n se preocupe, n virei uma carmelita descalça e nossa programação não será apenas visitação a igrejas.

beijinhos a todos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...