domingo, 13 de junho de 2010

A mulher triste

Para Ângela.

Enquanto espero a água ferver para jogar macarrão em suas borbulhas com sal e um fio de óleo, penso nas mulheres tristes. Uma delas, amiga querida, que mora em outra cidade me ligou hoje, enquanto eu ainda dormia. Não consegui nada além de balbuciar frases mal-elaboradas. Então esse texto é para ela, uma mulher triste como eu.
Para esclarecer desde o começo, a mulher considerada triste é antes de tudo, uma guerreira. Ela é sangüínea e cabe exatamente no seu corpo. Sente prazer com sua história de vida, mesmo que muitos capítulos desta sejam trágicos.
A mulher triste não acredita mais nas mentiras que lhe contaram, de que antes da revolução sexual éramos felizes e não sabíamos. Ela sabe que essa pseudo- alegria sentida por simplesmente estar em casa, cuidando dos filhos e lavando a louça, se chama na verdade conformismo. E rejeita com um riso debochado e um decote enorme a facilidade de animal domesticado.
A tristeza dessas mulheres é ancestral. Ele ainda sente na alma o calor das fogueiras, o aperto sufocante dos espartilhos e cintos de castidade, as mãos violentas, as bocas que difamaram e cuspiram. A tristeza dessas mulheres é atual, ele sente na pele, as brincadeiras sem-graça, os comentários pelas costas, a tentativa de apaziguamento dos que a cercam.A mulher triste não desiste de tentar. Nunca. Ela sabe, que neste momento da história ceder seria fácil demais. Então ela insiste. Porque a tristeza passará, ela mais do que ninguém sabe.

5 comentários:

Borboletas nos Olhos disse...

Deu até vontade de ser uma mulher triste, mas não posso, tenho dentes demais...E mais, se não acredito na pseudo alegria do antes, também não consigo ver as virtudes do agora e nem do depois nesta base atual planejada. Não quero ser uma mulher-homem, não quero viver em partes, nem abrir mão de cuidar...Não quero tratar o outro como objeto, não quero elogiar a bunda do cara com quem durmo (embora ela seja mesmo uma delícia,rsrs)...ai que difícil isso que você faz pensar! Trsite ou não você é uma mulher incrível que eu não canso de admirar

Caminhante disse...

Achei lindo e verdadeiro. Por falar em lindeza, o que é essa tua foto, hein? Prazer eu te ver!

Leonardo Xavier disse...

S., sinceramente eu não te acho uma mulher triste. Eu tenho a impressão que você pode até sofrer certas desventuras, mas dá para perceber que você consegue captar a energia e a alegria da vida.

Sara-cura disse...

Muito lindo o texto S. fico feliz por ti ver tão decidida a prosseguir e reencontrar a felicidade de ser você.

preta_angela disse...

Lindo querida, muito obrigada.. nem precisou falar muita coisa mesmo pra você entender, a vantagem é que depois agente dorme, acorda de ressaca, toma um copo com água por que comida não desse, torna a dormir e quando acorda é segunda-feira e tem que trabalhar...
E enfim a tristeza diminui e vem a certeza que ela passará.
bjos lindona

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...