quarta-feira, 16 de junho de 2010

Castelo de cartas

Hoje a minha mestra veio aqui em casa olhar os meus últimos trabalhos. Cara de quem comeu e não gostou e eu com uma vontade louca de chorar. Recomeçar do zero ou desconsiderar a opinião de quem mais confio quando se trata de arte? Mas vou tentar lidar com a frustração de forma adulta e racional.
Isso se aplica ao post anterior também (deletado). Claro que sei das minhas virtudes e qualidades, é que por vezes um sopro alheio desmancha castelos de cartas delicada e pacientemente construídos. E não foi a atitude das pessoas envolvidas em uma brincadeira imbecil que me emputeceu. Na verdade, falei com todas hoje, estávamos todos muito bêbados, e quase ninguém se lembra de muita coisa.
Até aí normal, mas a visão de uma pessoa sobre essas atitudes e sobre o que pensa ter visto é o que realmente me deixou me sentindo mal comigo mesma. Isso me fez ver o quanto eu estou fragilizada e, portanto, suscetível a opiniões negativas a meu respeito. O fato de que tenho quinze anos a mais do que esta visionária pessoa, devia bastar para que eu sequer considerasse qualquer comentário. Mas considerei. Besta eu.

Um comentário:

Borboletas nos Olhos disse...

Bestas nós, rsrs, adorei a companhia! Sim, tive coragem! Viva!A coragem é vermelha, assim como o desejo, a dor, o riso...Bjs carinhosos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...