segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Misteriosa



Hoje me disse que os textos do blog estavam um tanto quanto misteriosos. Eu que nunca tendi aos segredos, confesso, é que não tenho nada para contar...

Apenas isso...

Era dia?

"Há sempre um lado que pesa e outro lado que flutua.

A tua pele é crua. É crua.

Há sempre um lado que pesa e outro lado que flutua.

A tua pele é crua. É crua.

Dificilmente se arranca lembrança, lembrança, lembrança, lembrança...

Por isso na primeira vez dói, por isso não se esqueça: dói.

E ter que acreditar num caso sério e na melancolia que dizia:

"Mas naquela noite que eu chamei você... fodia, fodia...""

2 comentários:

Borboletas nos Olhos disse...

Agora sim...transparente angústia, é assim que (me) reconheço.

Rafa disse...

Já eu gosto doa hiatos, do não-dito, dos vazios... acho que eles dizem.

Bj!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...