terça-feira, 13 de julho de 2010

Para a menina com uma flor

Conhecer você, minha linda, embora isso tenha sido desde sempre, foi como comer brigadeiro na TPM. Real e figurativamente.
Foi mostrar-me em verdades e mentiras e mesmo assim, só escutar bondades. Tantas que me assustei. Porque você é mesmo uma menina com uma flor, pelo menos a que te dei com todo o carinho que sobra na minha alma cínica, naquela primeira noite tão especial.
Ontem, ao me despedir não respondi o teu "eu te amo". Repito-o agora. E que ele ecoe e faça com que voltes ou com que eu vá ao seu encontro.
Sempre. E todos os dias.
Amo você, saiba.
E que os meus silêncios não tenham sido sobrecargas. E que minha presença não tenha sido pesada. E que a mala que carregas na vida seja sempre cada vez mais leve.
Quanto ao seu destino, nem queria te contar, mas ele é todo cheio de campos de girassóis e grandes amores que plantei para você.
Acredite.
O resto não interessa.

Um comentário:

Borboletas nos Olhos disse...

...E assim chegar e partir são só dois lados da mesma viagem...Você não precisa dizer. Nunca. Nada. O seu silêncio não me deixa só. Ele me deixa viva. Porque foi desde sempre e desde sempre não tem querências.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...