segunda-feira, 12 de julho de 2010

Azedume

Ontem me chateei, tava com um sono sem fim e fui aquela que queria voltar para casa. Meu celular longe e indisponível e a amiga leãozinho (que se recusou a ser citada aqui como amiga advogada) brigando comigo, dizendo que eu gosto de dar trabalho aos outros pelo fato de tê-lo esquecido de novo.
E eu querendo o abrigo dos meus lençóis. Claro que, nesse clima, acabei comendo demais, e ao me flagrar devorando a última batata frita de um enorme prato, me dei conta que as coisas não estavam assim tão bem como me pareciam no dia anterior. Porque se peço batata frita como tira-gosto as coisas não andam coloridas no meu mundo.
Não que haja motivos. É mais uma sensação de incompletude generalizada. De cansaço diante do espelho. Borboleta volta hoje para casa e talvez seja a perspectiva da solidão que esteja me atormentando. Ou então o cotidiano, esse inimigo da contínua diversão, que já começa a se infiltrar entre os planejamentos da minha semana.
Como tento bravamente não cansar, resolvi que mais uma mudança é necessária. A partir de hoje serei um mulher séria e sã. Não mais beberei, nem serei irresponsável. Me tornarei lúcida, confiável e madura.
Façam suas apostas (como se vocês se importassem, né?).
Sim, tô azeda!

2 comentários:

Leonardo Xavier disse...

Eu acho que há momentos de ser sério e há momentos de ser completamente louco. Eu pelo menos tento ser sério nas coisas que são sérias e ser o mais idiota e infantil possível nas minhas horas vagas. Não gostaria de me impor uma sisudez maior do que aquela que já tenho naturalmente.

naofumenacama disse...

Ah, eu sei como é, maniaca de quarta a sabado e depressiva de domindo a terça rs.. Ow amiga :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...