segunda-feira, 7 de junho de 2010

Para qualquer um.

Depois de um texto que me fez chorar baldes de auto-piedade ao ser lido, reescrevo meus pensamentos de forma menos trágica. Não tenho conseguido resolver muitas coisas na minha vida e claro, que nessas horas ceder à idéia de alguém resolver tudo para mim é tentadora. E inútil. Porque não há ninguém.
Tenho bons amigos, uma mãe maravilhosa, uma cama gentil e isso tem que me bastar por hora. Não quero mais violentar meus desejos para caber no que me oferecem. Porque tem me oferecido muito pouco. E eu ocupo espaço demais.
Não sou uma pessoa fácil nem boa nem apaziguada. Mas no meio das piadas acerca de mim mesma que conto para o espelho que se tornou esse blog, ainda posso reconhecer a dona de uma capacidade de amor maior que ela mesma.
Isso é muito. E não é para qualquer um.

2 comentários:

Borboletas nos Olhos disse...

Posso não ser original (rsrs) mas sou muito verdadeira, então digo:

Lindo texto, minha linda. gosto cada vez mais daqui e de vc. Abracinhos carinhosos.

preta_angela disse...

Linda...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...