sexta-feira, 14 de maio de 2010

Quinta

Quinta é o dia da semana que me dedico junto com outras quatro amigas amadas aos trabalhos embriagatórios. O local escolhido para esbanjarmos gargalhadas homéricas fica ao lado da universidade. Chegamos por volta das sete da noite e sempre iniciamos a noite com juras de sobriedade e anunciando que naquela quinta específica vamos embora no máximo as dez.
Ás três da manhã alguém decide que cair daquele jeito no banheiro foi muito, muito, muito embaraçoso e levanta da mesa, que a esta altura provavelmente virou uma exposição de pessoas conhecidas e desconhecidas estranhas e/ou interessantes que cantam ao som de algum instrumento músicas de Nando Reis. Ninguém presta atenção a anunciação da primeira desistente porque uma das amigas deve estar lendo a mão de alguém, outra estará beijando alguma boca e a terceira jogando sinuca e portanto, não estará na mesa. No outro dia nos ligamos para saber quem fez o que, quem foi para casa com quem e quem perdeu o que além do juízo. Ou não.
Quinta é um dia muito, muito bom.

3 comentários:

Borboletas nos Olhos disse...

Suas quintas são as minhas terças que um dia já foram quartas...São sempre dias muito, muito bons. Grata pela oportunidade de recordar (e contar: ainda faltam quatro noites antes da próxima terça)

Belos e Malvados disse...

Ai, este post me deu uma saudade imensa do tempo de universidade, já fiz muito isso. Um dia cai ajoelhada no ponto de ônibus e um colega gritou do outro lado:
- Anne, minha filha, você está rezando?
Até hoje a gente ri quando se encontra.

Sara-cura disse...

Me deu uma inveja desta leveza, um dia de bebedeiras, sem DRs, apenas gargalhadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...